segunda-feira, 7 de abril de 2008

Entrega


Libertei o meu sorriso
deixei escapar as palavras
as mais ternas
as profundas
as mais belas
e apaixonadas
Nada guardei
tudo dei
como quem dá uma flor
em papel sedoso
a embrulhei
revestida com amor
e assim me entreguei
solta, nua
e sem pudor

11 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

Que bela entrega, muito bonito.

clubefashion disse...

Muito bonito o blog! Parabéns!

Falando de Amor disse...

Passando pelo teu cantinho e me deliciando com tuas lindas postagens...bjos poetisa!

Sol da meia noite disse...

Lindo poema!
Deixo sorrisos :-)))

poetaeusou . . . disse...

*
*
no despudor do sorriso
no escapar da nudez
no libertar de uma flor
,
entrego-me
,
conchinhas
,
*

Maria disse...

É a mais bela forma de nos entregarmos....

Beijinhos, linda

Smile disse...

Olá Mimo-te,
este poema é ... simplesmente maravilhoso.
Smile

««§εмф†ϊvф»» disse...

=o

Antes eu fazia isto inúmeras vezes. Hoje tenho medo, desconfiança.
Hoje aprendi que nem todos merecem nosso esforço e carinho...

Beijo linda!

Ray

Blue Velvet disse...

Querida,
e há outra forma de amar, mesmo com o risco que isso implica?
Não, e menos ainda para pessoas como tu:)
Beijinhos e veludinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Mimo-te, bela entrega, belo sorriso, belo poema...Bela imagem!
Beijos

variasformasdearte disse...

Um Ser LIVRE!!