quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

As Sem-razões do Amor


Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionário e
a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.
Carlos Drummond de Andrade

18 comentários:

lumadian disse...

Passei por aqui como que por acaso e fiz uma optima descoberta.
Gostei bastante do blog, vê-se que todo ele é feito com um cunho muito pessoal.
Gostei e vou passar a ser uma visita constante.
Espero que seja um blog para ficar.
Cumprimentos

multiolhares disse...

O amor não se explica é para ser sentido

Beijinhos
luna

multiolhares disse...

O amor não se explica é para ser sentido

Beijinhos
luna

««§εмф†ϊvф»» disse...

Já havia lido este poema em algum lugr que não me recordo... interessante.

A foto é bem tocante...

Grande beijo

Ray

FM disse...

Há palavras que dizem tudo, mesmo quando parece que não nos levam a respostas... exactas.
Beijos com Carinho.

Maria disse...

O amor é. ponto final.
Drummond de Andrade soube escrevê-lo como poucos.
Este poema é uma beleza, do princípio ao fim.
"eu te amo porque te amo", tão simples quanto isto....

Beijinhos, Mimo

[TB] disse...

Olá Mimo-te!!
Ha ja algum tempo que por aqui não passo,mas acompanho de longe..Cada post um mimo ;)
A este eu digo...
Sente,pq o amor não se resume a palavras,tem q ser sentido...
...um abraço
...um beijo
...um gesto
não ha palavras que o consigam descrever quando são dados com sentimento e neles está o amor.

Mimos do +1blog

Simplesmente...Joana disse...

Amor é isso mesmo... apenas AMOR :)
Por muito que desejemos, não conseguiremos defeni-lo...

Beijooo

Até já!**

Ana disse...

Ai Miminho Carlos Drummond de Andrade! Que delicia..Sou apaixonada por cada palavra...
E como concordo com estas que aqui deixas!
Amor é mesmo um estado de graça!

Beijoo doce!

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Paula
Seu blog continua lindo!
Os posts laterais com movimentos atrapalham um pouco a velocidade dos coments, mas você deve pensar: o blog é meu, dane-se você!
Por falar nisso, você caiu nessa:
OS GORDOS TAMBÉM MENTEM.
Veja e se irrite!
Beijo

LNeves disse...

Muito sinceramente, acho que a tua capacidade de amar é proporcional à quantidade de amor que tens por ti mesmo...

Em contrapartida, houve quem dissesse:

"Nunca amamos ninguém. Amamos, tão somente, a ideia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso - em suma, a nos mesmos - que amamos."

Talvez, uma mistura das duas...

***MUAH***

quintarantino disse...

Drummond de Andrade é sempre uma excelente escolha.
A menina é um mimo nas escolhas que faz!

Siala ap Maeve disse...

O Amor...por muito que se tente, nunca se consegue aprisioná-lo nas palavras...o amor sente-se...simplesmente.
excelente escolha :)
Um beijo enorme e com muito mimo

Nilson Barcelli disse...

Escolheste um excelente poema, de um autor incontornável.

Bela foto.

Beijinhos.

Por entre o luar disse...

:)

Beijinhos e sorrisinho:)

Angel disse...

O Amor é tanto..que me perco nele..muito bonitas as tuas palavras..beijinhos

Vieira Calado disse...

A amizade verdadeira é assim: despoluída e desinteressada.
E que se revela mais forte, quando é mais necessária.
Beijinhos

variasformasdearte disse...

Eu Te Mimo... porque Te Mimo

;)

Bjs