domingo, 5 de outubro de 2008

Grata!




Mostrar-te a alma queria
por tanto ansear por ti
Cantar prazer, alegria,
Gritar quando olhas para mim
.
Sentirias a ternura
que invade o meu coração
força, desejo, loucura,
cortando a respiração
.
Sorririas de amor
A cada olhar que te dou
tatuar no meu teu corpo
gemer e tremer eu vou
.
Por todo o amor que te dou
por todo o amor que me dás
posso gritar, meu Amor:
viver contigo é demais!
.
.
(A quatro mãos... )
.
Paula Minau
Fernão Botelho

18 comentários:

Maria disse...

Saudades de te ler!!!!
Que bom fazer declarações de amor a quatro mãos....

Um beijo, sempre meu

Amaral disse...

"Tudo vai bem... quando tudo acaba bem..."
As pausas são medicações espantosas para certas "maleitas"...
Ainda bem que voltaste para esse anúncio de gratidão em conjunto. Sinal de que a tormenta passou, deixando uma alma nova e retemperada.
Todo o amor merece um grito de vitória!
Que o eco desse grito jamais se esconda e permaneça vivo sempre a cantar prazer...

Xinha disse...

Que bela conjungação de palavras e sentires...
Belo trabalhoa 4 mãos!
Parabéns aos dois!!!

Xi-coração

Tentativas Poemáticas disse...

Apenas eu... Apenas? Sorriso lindo, franco, duma mulher que se diz "verdadeira". E que nos encanta com os poemas que publica (a duas mãos, mais lindo ainda). Parabéns.
MIMO-TE...depois há quem diga que sou um sedutor. Não, não sou, sou apenas verdadeiro.
Abraço com ternura.
António

kris disse...

Ler as tuas palavras, cheias de emoção, sentimento..dão-me alento para seguir em frente..e ser optimista :))

força..e felicidade

beijo

suruka disse...

Olá

Estas são palavras sentidas como sempre.

Então tu és mesmo tu.
Mimo-te linda mesmo.

bjs

Nilson Barcelli disse...

Quatro mãos em quatro quadras interessantes.
Tu (Paula) és ímpar...
Beijinhos.

Pearl disse...

muito bom!! gostei!!!

:o)))***

Lethes disse...

Só consigo dizer...
Lindo!... Lindo!...

Um Abraço... :)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Mimo-te, belas palavras de emoção e sentimento...Espectacular...
Beijos

«« ڱemöґïvö »» disse...

Não acredito no amor entre homem e mulher, as não ser que sejam parentes. Só há paixão...

Amor não perdoa tudo como o de uma mãe para com o filho.
Amor com limites não é amor.
Mas tudo bem, aí vai de cada um.

Adorei a música do caetano. muito gostoso ouví-la enquanto comento.
Beijos

Cila disse...

Fantástica poesia...excelente declaração de amor...

Beijo doce

Vieira Calado disse...

Passei para ver as novidade e deixar beijoca.

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site. :)

Pedro Branco disse...

É uma fotografia perfeita para estas palavras vossas! Sente-se força e sorrisos. Fico feliz!

Tentativas Poemáticas disse...

Por onde anda, amiga? Não tenho nada com isso, não é?
A blogosfera precisa de si.
Espero que esteja tudo bem consigo.
Beijinho
António

O Fantasma e o Anjo disse...

Beijo e abraço nosso

FM disse...

Passei para te deixar um Beijo de Carinho... e ler-te.